Menu >> Início | Quem somos | Catálogo | Comprar | Download de textos | Notícias | Contato

Título: Los pueblos indígenas del Paraguay
Assunto: História dos povos ameríndios
Autores: José Zanardini
Formato: 12,5x19
Número de páginas: 147
Editora: El Lector 2010
ISBN: 9789995310738
Compre no Brasil / Compre fora do Brasil

José Zanardini

Los pueblos indígenas del Paraguay
(Os povos indígenas do Paraguai)

Título:Introdução

Título:Certo dia, um menino de uma escola primária perguntou a professora: “Quem são os indígenas? E por que existem?” A professora ficou surpreendida e respondeu na hora: “Eles são nossos antepassados que vivem no mato esperando para serem civilizados.” O menino quase chorou e exclamou: “Eu não quero ser descendente dos índios, dessa gente incivilizada e selvagem!” Esta anedota verídica mostra uma atitude bastante difundida na sociedade nacional. Muitos preconceitos revolvem na mente daqueles que têm dificuldade de aceitar a realidade do país que é multicultural, onde existem dezenas de culturas originárias, autóctones, existentes antes da formação do Estado.

Título: Ao falar de culturas indígenas não entendemos somente os conhecimentos, as expressões espirituais, intelectuais, éticas e artísticas, mas também todas as manifestações externas, o estilo de vida, a comunicação linguística e gestual, as estruturas sociais, políticas, econômicas, educativas, e mais amplamente tudo que é elaborado, criado e compartilhado pelas pessoas de um mesmo grupo.

Título: O tema indígena virou moda e suscita perguntas, dúvidas, opiniões, tomadas de posição a favor ou contra. Chama a atenção que, depois de milhares de anos, ainda existam estes povos considerados por algumas pessoas portadores de culturas e conhecimentos ancestrais, ignorantes, atrasados, incapazes de responder por si mesmos. Diante disso podemos encontrar pelo menos duas posições com uma ampla gama de posturas intermédias entre os dois polos opostos. Uma primeira posição é: rejeição do mundo indígena, crítica severa a seu estilo de vida considerado primitivo, passivo, com atitudes de preguiça e dependência. Esta posição acirra ainda mais quando os indígenas reivindicam parcelas extensas de seu território tradicional. A segunda posição é reconhecer e valorizar as culturas indígenas como culturas diversas com seus padrões de pensamentos e de vida peculiares; uma variante desta posição é a “utópica” que patrocina uma vida natural dos indígenas em seu habitat; uma vida simples, tradicional, baseada na caça, pesca e coleta, sem contato com outras culturas. (p. 28)

Título: Outro menino da mesma escola primaria acima mencionada perguntou a professora: “Os indígenas vão continuar a viver no futuro ou vão desaparecer?” A professora pensou um pouco e depois disse: “Não sei; na melhor das hipóteses sim, na pior, não.” É esta pergunta que dirigimos também a cada leitor e leitora destas páginas.

Título: Começaremos com notícias e informações sobre como o continente americano foi povoado, atendo-nos às hipóteses mais fidedignas de acordo com as descobertas arqueológicas. Depois abordaremos os movimentos e as migrações históricas até 1492, o ano da assim chamada “Conquista da América” ou “Encontro de dois Mundos”, ou, segundo alguns movimentos indígenas radicais, o “Desencontro de dois Mundos”. Levando em conta pesquisas históricas de Branislava Susnik, descreveremos os eventos indígenas no tempo da colônia e finalmente a situação dos indígenas no período da República, de acordo com as informações de Miguel Chase Sardi. Finalmente apresentaremos os povos indígenas atuais que ainda sobrevivem no Paraguai, suas línguas, tradições, ritos, símbolos, conhecimentos e estilos de vida; utilizaremos para esta parte a publicação de J. Zanardini e W. Biedermann, intitulada “Los Indígenas del Paraguay.Títul

Título: No final procuraremos responder a pergunta do menino da escola primária: “Os indígena sobreviverão, terão futuro?". (p. 13-6)

Português | Español | English
R$ 66,00