Menu >> Início | Quem somos | Catálogo | Comprar | Download de textos | Notícias | Contato

Título: Un pueblo llamado Jesús
Assunto: Missões jesuíticas, arquitetura, geografia histórica
Autores: Rafael Carbonell de Masy, Norberto Levinton
Formato: 15x21,5
Número de páginas: 108
Editora: Fundación Paracuaria 2010
ISBN: 9789995349110
Compre no Brasil / Compre fora do Brasil

Rafael Carbonell de Masy, Norberto Levinton

Un pueblo llamado Jesús
(Uma aldeia chamada Jesus)

Rafael Carbonell de Massy:
Título: Entendo que este livro sobre a Aldeia “Jesus” completa uma série de trabalhos em conjunto que começou com o estudo da aldeia “San Cosme y San Damián”.
Título: Agora se trata de valorizar uma comunidade com uma identidade étnica muito precisa e que se integrou perfeitamente no sistema das missões. “Jesús” foi uma aldeia que teria que assumir vários traslados, e justamente o último previsto não pôde ser realizado.
Título:O “Pueblo de Jesús del Tavarangué” deveria se desenvolver na parte mais alta de uma colina, e seus edifícios foram planejados levando em conta premissas militares. Depois da expulsão dos membros da Companhia de Jesus, a comunidade foi se desagregando na busca de melhores condições de vida. Esta situação impossibilitou o traslado à nova aldeia e a terminação da igreja.
Título: Sempre pensei que nossa contribuição como historiadores consiste em encontrar o que definimos como a "alma" de cada aldeia, ou seja, poder delinear os traços próprios de cada redução.
Título: No caso deste Pueblo consideramos fundamental a explicação do processo vivido desde a selva para a "cidade". É nesta leitura que se revelará em todos seus sentidos a influência da Companhia de Jesus sobre os índios.
Título: Oferecemos também uma obra que procura abordar a importância estratégica do assentamento como lugar de encontro das estradas do Atlântico para Assunção, e levanta-se a ideia da microrregião, ou seja, o território de uma aldeia integrado na macrorregião do território da missões.
Título: Finalmente, o livro expõe os motivos pelos quais não se terminou a construção da igreja, embora o irmão coadjutor arquiteto Antonio Forcada a tivesse deixado preparada para receber uma abóbada de dois fios de tijolos.

Título: Em 1o de janeiro de 1685 foi fundada a aldeia de Jesús del Monday. Num informe de 1688, Francisco de Monforte destacou que os jesuítas tinham "fundado uma nova Aldeia no Ibarotí que fica na jurisdição desta Província com o nome de Jesús nuevo". Especificou que tinha 150 famílias.
Título: Em 1691 ocorreu o primeiro traslado da Aldeia que se encontrou entre o Mandi-i-soby e o Capiibary. Colaboraram com esta ação 300 índios de vários assentamentos. Prepararam as roças e construíram as casas dos habitantes, a Igreja e a Casa dos Padres. (p. 28)

Título: A falta de cal foi a causa que impediu a terminação da igreja de Jesús del Tavarangue? Houve alguma incapacidade dos artífices? A hipótese deste capítulo é que foi o contexto socioeconômico que causou o fracasso. Esta questão resultou na impossibilidade de salvar a igreja da Trindade e na paralisação das obras deixadas pela metade pelos jesuítas. O empecilho principal foi a situação da total decadência das aldeias. No caso da aldeia “Jesús”, o governo colonial optou inicialmente por cobrir o prédio com uma estrutura de madeira e, finalmente, por não fazer nada. Nesta decisão não influenciou nem a questão do cal nem o valor da remuneração do eventual artífice, mas a falta de braços num contexto socioeconômico de completo deterioração. (p. 64-65)

Português | Español | English | Polski | Deutsch
R$ 51,20