Menu >> Início | Quem somos | Catálogo | Comprar | Download de textos | Notícias | Contato

Título: El guaraní conquistado y reducido
Assunto: Estudos etno-históricos sobre os povos
Assunto indígenas das terras baixas sulamericanas
Autor: Bartomeu Melià
Formato: 15,5x21,5
Número de páginas: 301
Editora: CEADUC 1997
ISBN: 9789996767203
Compre no Brasil / Compre fora do Brasil

Título: Introdução

Título: Levado como se fosse pela mão por Don León Cadogan, o grande mestre da cultura guarani, fui introduzido em 1969 a uma certa convivência com os Mbyá-Guarani de Caaguasú (Paraguai), aquela região luminosa do Mba'everá das crônicas jesuíticas. Mais tarde cheguei até os Chiripá de Alto Paraná (Paraguai) e passei tempos com os Pai-Tavyterã de Amambay (Paraguai). Essa experiência modesta com as tribos Guarani de hoje determinou profundamente a minha visão dos Guarani que naquela época só conhecia através da historiografia e dos meus estudos da língua.
Título: O Guarani "conquistado" da historiografia colonial e, não menos importante, o Guarani "reduzido" da documentação jesuítica fugiam dos estereótipos mais consagrados; o que tinha lido nem sempre combinava com aquilo que estava vendo ou sentindo. Sentia uma grande distância entre o “Guarani do documento” e o “Guarani da vida atual”, uma distância que não conseguia ser explicada pela simples diferença de tempo. Olhava aos Guarani, com os quais me foi dado lidar, com uma certa familiaridade e um pouco como de casa, com os olhos históricos, mas ao mesmo tempo eu não conseguia parar de lê-los historicamente sem a recente impressão de um rosto conhecido, de uma noite de dança ritual, de um caminho feito na selva ou da conversa com um xamã em cuja casa me hospedei. Eu trazia perguntas do passado para o presente, mas este presente dos Guarani me obrigava a rever o passado, esse passado do meu povo conquistador e redutor que,  no final das contas, fui eu mesmo.
Título: Deste tipo de tensão interna nasceu a maioria das questões expostas neste livro. Em um sentido amplo, trata-se de etno-história, não porque estes ensaios históricos estão relacionados a um grupo étnico – isso ainda não seria etno-história – mas porque eu fiz esforço de ver a história da nação guarani a partir de suas próprias categorias ou, pelo menos, já que eu não podia cumprir com essa promessa, a partir das questões que a vida deles levantava em mim. Em resumo, eu estava fazendo questões antropológicas à história e procurava respostas na memória tradicional de um povo guarani ainda contemporâneo.
Título: Em 1976, por causa de certas providencias insondáveis, fui obrigado a sair do Paraguai, mas posso dizer que aquele exílio não significou para mim nem desterro nem saudade. Em todos esses anos tudo foi para mim a terra guarani. Mantinha contatos com os Kaiowá do Mato Grosso, encontrava-me com certa frequência com os Guarani de Iguatemi (Brasil), que são os Chiripá chamados também Ñandeva, e estive com os Mbyá assentados nos lugares mais insólitos da província de Misiones (Argentina), no Rio Grande do Sul e até no litoral de São Paulo. Senti seus problemas e tentei estar do lado deles na luta por um pedaço de terra onde possam viver em paz e serem eles mesmos proferindo constantemente suas "boas palavras bonitas".
Título: Mas redescobri os Guarani nesses outros espaços onde eles, sabiamente analfabetos, marcam faz muito tempo uma importante presença: em livros das bibliotecas, em manuscritos dos arquivos, em estudos do departamento de antropologia, em discussões sobre um projeto indígena, em reflexões acerca da missão e até mesmo em criações literárias. Pode-se falar de um fascínio mítico com o guarani.
Título: Foram estas e outras circunstâncias que motivaram esses escritos, cujos temas e estilos dependem fortemente da ocasião que os viu surgir, mas em final acho que resultam em um conjunto relativamente homogêneo, pela forma etno-histórica de como são tratados.
Título: Muitos desses trabalhos foram divulgados no exterior em publicações nem sempre de fácil acesso. No entanto, estas páginas têm suas raízes mais profundas nas terras guarani e para elas tinham que voltar de alguma forma. Pois, eu não pude negar o pedido dos amigos que queriam tê-las mais próximas e menos dispersas.
Título: Bartomeu Melià
Título:
Título: Sumário

Título: Entrada colonial y apocalipsis guaraní
- La entrada en el Paraguay de los otros karaí
- Oberá, una respuesta profética contra la opresión colonial
- Los Guaraní del Tapé en la etnografía misionera del siglo XVII
- La demografía del Tape: una aproximación
- La población Guaraní del antiguo Guairá en la historia primera (1541-1632)


Título: Modo de ser guaraní y Reducción Jesuítica
- El "modo de ser" Guaraní en la primera documentación jesuítica (1594-1639)
- La utopía imperdonable: la colonia contra socialización de los Guaraníes
- Roque Gonzáles en la cultura indígena
- De la religión Guaraní a la religiosidad paraguaya: una substitución
- El Guaraní reducido
- Las reducciones jesuíticas del Paraguay: un espacio para una utopía colonial
- La vida en las reducciones jesuíticas de Guaraníes o el uso perfecto del tiempo
- Las siete expulsiones


Título: La lengua guaraní y sus reducciones
- La entrada del castellano en el Guaraní del Paraguay
- Conquistar la lengua Guaraní
- El Guaraní y su reducción literaria

Título: Tendencias actuales en la historiografia de las reducciones
- Tendencias actuales en la historiografía reduccional:
- Silvio Zavala y Louis Necker
- Hugo Storni, S.J.
- Alberto Armani y Stephan Dignath


Título: Bibliografia General

Bartomeu Melià

El guaraní conquistado y reduzido

Português | Español | English
R$ 164,00