Menu >> Início | Quem somos | Catálogo | Comprar | Download de textos |Notícias | Fórum | Contato
Conteúdo

Título: A Bioética na discussão feminista internacional
Assunto: Bioética
Ano: 2008
Autor(a): Heidi Hofmann
Apresentação: Maria José Rosado
Formato: 14x21
Número de páginas: 296
Editora: Nhanduti
Edição: 1
ISBN: 9788560990047
Compre no Brasil / Compre fora do Brasil

Podemos tudo o que podemos?

As possibilidades de manipulação dos nossos corpos parecem não ter limites.
Os desafios que a ciência oferece parecem sem fim. A capacidade de fazer novos seres humanos foi diversificada quase ao infinito – tudo se pode: Louises Browns, Dollys, Pollys... Daí a pergunta da autora: Podemos fazer tudo o que podemos? Fazer tudo aquilo que os novos conhecimentos científicos permitem é moralmente aceitável? A pergunta pelos limites daquilo que é tecnicamente possível continua diante de nós.
Neste livro, Heidi Hofmann enfrenta com audácia temas cuja complexidade não pode ser negada. A perplexidade inicial que nos provocam as questões em jogo nesta discussão acompanha-nos até o fim. Se entre as feministas não há atualmente uma rejeição absoluta das Novas Tecnologias Reprodutivas, como havia duas ou três décadas atrás, mantém-se, porém, uma crítica cuidadosa, competente e aguda das razões pelas quais tecnologias modernas de reprodução são legitimadas: “o desejo natural de ter filhos”, “a procriação natural”, ou “a heterossexualidade”, assim como conceitos reducionistas de ciência, de progresso, de saúde e doença.
Enfim, um livro corajoso e provocador. Pode-se, claro, concordar ou discordar da autora. Mas não se pode fugir ao debate. O que está em jogo é a vida das mulheres.

Maria José Rosado

Heidi Hofmann

A Bioética na discussão feminista internacional

Julgamos a venda de óvulos e de sêmen eticamente admissível?
Queremos oferecer células-tronco como mercadoria de supermercado?
Consideramos a maternidade de aluguel admissível? Ou seja: queremos alugar úteros como se alugam carros?
Queremos que se façam pesquisas com embriões?
Queremos o screening genético?
Queremos seres humanos clonados em nossa sociedade?
Heidi Hofmann, especialista em bioética e ética feminista, apresenta valores e critérios que possam orientar respostas a estas e outras perguntas, em uma situação por ela caracterizada como “vácuo ético”.
Discutindo as Novas Tecnologias Genéticas e Reprodutivas dentro de um amplo panorama de movimentos, teorias e pensadoras feministas, ela mostra a importância fundamental do “cuidado” e da “relação mútua” para o seu uso criterioso.

Português | Español | English | Polski | Deutsch | Guarani
R$ 77,20